quinta-feira, 19 de abril de 2018






RUMO AO COMUNISMO!


Por Carlos Maurício Mantiqueira*


Todos nós devemos estar atentos para a bola de neve atirada encosta abaixo por aqueles que nos querem escravizar, implantando uma ditadura comunista no Brasil.

A “novidade” é a “exigência” da Receita Federal para que os contribuintes informem a metragem de seus imóveis na declaração do Imposto sobre a Renda. Num futuro sonhado pelos traidores da Pátria, esse novo banco de dados serviria para o confisco ou para a imposição de aceitar estranhos dentro de seus imóveis.

Sugiro que nos neguemos a fornecer as novas “informações” solicitadas.

A Receita está de má-fé. Ela que não vê nenhum enriquecimento ilícito dos políticos e seus parentes. Ela que nunca explicou a existência ou não de uma famosa lista VIP de pessoas intocáveis.

Há anos, pede que seja informado também o número do titulo eleitoral.

Para que? O que tem a ver o sistema eleitoral com o tributário?

Em português chulo: O que tem a ver o c. com as calças ?

Os “bonzinhos” do Facebook confessam que estavam (ou estão) usando inteligência artificial para censurar conteúdo.


Estamos numa encruzilhada. Ou as forças armadas nos salvam ou é o fim do Brasil.

Já passou da hora. Intervenção Institucional já!


*Livre pensador
Fonte: ALERTA TOTAL


quarta-feira, 18 de abril de 2018


O MAU ESPETÁCULO DA JUSTIÇA
João Eichbaum
O nosso Supremo Tribunal Federal não tem a cara e a compostura que o imaginário popular faz da Justiça. A Justiça para o povo é coisa séria, é uma entidade mais abstrata do que real, porque supostamente transcende as fraquezas humanas. Na imaginação do povo, o único instrumento utilizado pela Justiça devia ser a sabedoria.
Mas, no Supremo Tribunal Federal, o que menos se contempla, o que menos se projeta como motivo de admiração é a sabedoria. Sem autocensura, aquele tribunal resolveu, em nome da “transparência” mostrar o que imaginava ser. Mas, mostrou outra coisa: o que e como não deve ser a Justiça.
A Justiça deve ser impessoal e igual para todos. O STF brasileiro não é assim. Ele só julga algumas pessoas, os famosos, os políticos, os que mais aparecem na televisão e na imprensa, os que têm dinheiro para chegar até lá. Quem é que já assistiu a algum julgamento de pobre ou de coisas que sejam do interesse dos pobres?
Ao invés de mostrar para o povo uma imagem que corresponda à ideia de Justiça, a Suprema Corte brasileira apresenta uma pantomima horrorosa, que arranca bocejos, preguiça, muitas imprecações, e provoca até engulhos. Ninguém  aguenta  lengalengas em tom monocórdico, que entorpecem até a alma. Ninguém suporta empáfia, ares de superioridade, muxoxos desdenhosos.
E o linguajar, o linguajar empolado, enroscado em adjetivos e advérbios desnecessários na linguagem jurídica, com substantivos catados no baú? Ah, sim, e a prolixidade, os rodeios, os circunlóquios, as metáforas sem graça e sem sentido, o discurso dispersivo, sem foco direto, sem lógica e racionalidade que conduzam ao objetivo perseguido, quem é que suporta?
Está mais do que na hora de mudar tudo isso. O povo não suporta deboches como o do encerramento dos trabalhos, porque um ministro exibiu ao vivo e a cores um ticket de viagem para o Rio de Janeiro. Quem trabalha 40 ou mais horas semanais merece respeito: além de pagar o salário do ministro, tem o desprazer de vê-lo deixar de cumprir o seu dever, que é compor o tribunal, para viajar a Lisboa. E não terá descontado um mísero vintém de seu gordo salário.
O que se pode esperar duma instituição que, órfã do senso crítico, ao invés de mostrar sabedoria, equilíbrio, presteza no exercício jurisdicional, perde seu tempo com frivolidades e ostentações, deixando para depois das “férias pascoais” o que devia ter feito ontem?


terça-feira, 17 de abril de 2018


PENSAMENTOS DO RUI ALBERTO*

"....news" deviam aprender a dar notícias, porque no começo do mês jornalistas dizem que tudo está bem e se esperam melhoras na economia.
Jornalistas precisam ouvir os economistas, porque chega o final do mês e dizem que contra as expectativas, os resultados do mês anterior foram menores., abaixo das expectativas.. Jornalista dá notícias. Que digam quem afirma que nossa economia "vai isto" ou "vai aquilo"
Senão vira "fakenews"
Parecem a turma do tempo ou relator de futebol botando pilha com bola parada. Neste país, atualmente vai tudo mal.


Que se leve a aprovação popular porque ninguém se defende melhor do que o povo.
A qualificação de "ladrão" comprovada em "flagra" ou não, tem que prevalecer sobre a qualificação de "político" e ser penalizada sem direito a habeas Corpus, redução de pena, cumprindo-se imediatamente após confirmação de sentença em segunda instancia, devendo ficar preso desde o indiciamento para evitar supressão de provas, continuação de roubos. As penas devem ser proporcionais ao valor roubado. Quanto mais, mais sem limites de pena, podendo o ladrão ficar preso para toda a vida.
Ladrão não é político e político ladrão é ladrão.
Assim vão sobrar verbas para o Brasil voltar a ser uma grande nação.

Sobre a Síria e as calcinhas rosa borradas
Eles, os russos, não têm alternativa... se meteram na Síria exatamente no tempo do Obama que gostava muito de "negociar", escravo da "democracia dos tolos", aquela democracia que acaba aceitando o mal como parceiro... virou atoleiro porque Putin não tinha nada e Obama tinha medo... Agora chegou a hora de botar um fim definitivo na baderna, na fuzarca de tratar gente com gases tóxicos... Lula é muito parecido com o Putin... força uma barra que não pode sustentar... afinal... cresceram à sombra de Karl Max que vivia à sombra da mulher dele
Putin não vai fazer exatamente nada e Kin Jong Un deve estar se borrando nas calcinhas

*Leia mais em "bar do chopp Grátis"...


segunda-feira, 16 de abril de 2018


PLANETACHO
Miados de abril

SÓ ESCAPOU A ANGÉLICA
E o vazamento da Uber expôs nome, telefone e e-mail de 156 mil usuários brasileiros. Até transporte de aplicativo anda aplicando aqui no Brasil.

MÍNIMO
O governo projeta um salário mínimo de 1002 reais em 2019. Aliás, projeta para o próximo governo.

ANGORÁ
Moreira Franco de ministro da Energia não é gambiarra. É gato...

SLOGAN
Slogan do PT agora é fora Lula! Temer dentro!

FÁCIL
O Palocci soltou a língua sem habeas.

NO CÉU
Com tantos satélites, vai faltar espaço para os astronautas

ENTÃO
A grana anda tão curta que não dá nem para pensar em fazer um curso de extensão.

DITADO EDITADO
Fake News é o fim do ditado que dizia que a mentira tem pernas curtas.

PRÉ
Rodrigo Maia, pré-candidato do DEM à Presidência da República, fará uma caravana pelo País. É uma mudança de paradigma: digamos que enquanto a caravana passa os cães bocejam.

ECONOMIA

A tendência é que quem investir em luz solar vai amarrar o burro na sombra.

sexta-feira, 13 de abril de 2018


ESTRANHA AUSÊNCIA
João Eichbaum
Assim reza o art. 669 do Código de Processo Penal: “Só depois de passar em julgado, será exequível a sentença, salvo: I - quando condenatória, para o efeito de sujeitar o réu a prisão, ainda no caso de crime afiançável, enquanto não for prestada a fiança; II - quando absolutória, para o fim de imediata soltura do réu, desde que não proferida em processo por crime a que a lei comine pena de reclusão, no máximo, por tempo igual ou superior a oito anos.”
É muito, muitíssimo estranho que, em nenhum dos julgamentos do Supremo Tribunal Federal, se faça menção a esse artigo. Escrevem-se laudas e laudas, invocam-se doutrinas estrangeiras, repetem-se argumentos constitucionais, citam-se acórdãos de ilustres ministros, injeta-se prolixidade em coisas sem importância, mas nenhuma palavra se diz sobre o art. 669 do Código de Processo Penal.
E, no entanto, o seu “caput” é de uma clareza que enxota qualquer dúvida: só depois de passar em julgado, será exequível a sentença. Por que não foi então invocado expressamente, no julgamento do Habeas Corpus em favor do Lula?
Vota-se-lhe tal silêncio, como se o dispositivo estivesse no exílio das letras jurídicas, a ponto de ser ignorado pela Súmula 122 do TRF4, responsável pela prisão do Lula. Mas, também estranhamente a norma não deixa de aparecer nas ementas de acórdãos, sem que tais acórdãos lhe façam a mínima referência.
É verdade: o Código de Processo Penal vigente, cheio de remendos e puxadinhos, data de 3 de outubro de 1941 e sua fonte não é senão um Decreto-lei do ditador Getúlio Vargas. Mas, por incrível que pareça, seu art. 669 é a disposição legal mais consentânea com chamada “inocência presumida”.
Seus incisos I e II não se casam perfeitamente com a ideia de que ninguém será considerado culpado antes da sentença transitado em julgado. Mas seu “caput”, ou seja, a regra, de que são exceções os incisos, põe fim a qualquer discussão sobre o assunto, exorcizando a pretensão de que a sentença condenatória tenha efeito imediato. Nele, somente nele, está a mais clara solução para acabar com a celeuma em torno da mal denominada “prisão em segunda instância”.

quinta-feira, 12 de abril de 2018


SALVECQUEMPUDER!

Por Carlos Maurício Mantiqueira*

Está na moda criar abreviações para tudo.

Marcas de produtos, nomes de lojas, etc.

Até nos insultos a moda pegou: VTNC, PQP, FDP,...

Propor-nos-emos a criar novidades até em sua apresentação gráfica.

“Os +++ pqnos b
b os +++ grandes”
(Os mais pequenos obedecem os mais grandes).

Após confiscar a poupança de todos, o tarado da vez teria dito:

" 6tinha $, agora 6tão fddos !”

Dona Onça também entrou na dança: PQD, Coter, EME, EB.

Até quando a felina vai permitir que um bando de arruaceiros intimidem moradores de CUTBA ?

Se os inconformados com a perda das “boquinhas” nos ameaçam com guerra civil é porque já chegaram à zona do desespero.

Daqui pra frente é: “Salve-se quem puder !”

Padres vagabundos (e outras vagabundas) tomarão ineludíveis pés nas rimas.

Vão chorar pro bispo (de preferência o de Roma).

O cara é argentino ! Conhece como ninguém todo tipo de putada: piqueteros, la camporistas, cafiolos, milongueiros, etc. Em seu país natal discute-se agora, a liberação do aborto. Eles são “bonzinhos”; má é felina albiceleste que não os devorou a todos. A derrota nas Malvinas custou-lhe o desprezo e a execração pública.

*Livre pensador
Fonte: ALERTA TOTAL


quarta-feira, 11 de abril de 2018



PENSAMENTOS DO RUI ALBERTO*

Lula quer ficar na história como o primeiro presidente eleito estando atrás das grades. O macaco Tião conseguiu.... Ganhou estátua...

Desde 6a feira tirei partes de meus preciosos e interessantes dias para assistir à programação da Globo que parece ter estagnado no tempo, encravada como se fosse estaca, insistindo em querer impingir estilos e condutas como se o Brasil fosse um bando de alienados que não sabem o que fazem.
Mas está melhorando sim...
Faustão, Fátima, Bial, Angélica, Míriam, vídeo-show auto-promocional ... Estancaram no tempo, nada de novo. Emissora-sindicato fica refém de classe
Pra piorar, na TV paga crescem os canais "globulares", do conglomerado da Globo... Uma indesejada massificação como se não existissem leis anto-trust...

Vamos ver se acerto mais um causo:
Para mim, Marielle Franco ia se eleger nas próximas eleições. Percebendo isso, uma outra facção resolveu eliminá-la para não perder as bocas da boca... Com ou sem participação de políticos, mas muito provavelmente "com"
O tempo dirá... Mas Sherlock Holmes diria ser muito elementar.... E quem diz que o crime é apenas político, viaja em batatinha cedida gentilmente

*Leia mais em "bar do chopp Grátis"...